13.5.10

Da bandalheira III

Estranho o tempo de antena que dão aos líderes das associações ateístas deste país. Ainda para mais, quando essa gente, que representa associações com meia dúzia de membros, vem criticar as honras que o estado laico deu à visita do Papa, líder religioso de 83% dos portugueses (segundo os dados dessas mesmas entidades).

Mas sobre a tolerância de ponto, as críticas não são apenas infundadas, são também tontas. Só o facto do apoio social promovido no país (laico) ser garantido, em mais de 70%, por instituições ligadas à Igreja, justifica amplamente a deferência com que o estado português deve tratar o Papa.

E também acho curioso que os líderes de outras religiões não se sintam ofendidos: apenas os ateus é que acham ofensivo o envolvimento do estado nesta visita. Ora, se se sentirem mais confortados, pensem lá nos benefícios turísticos que esta visita traz. Pode ser que acalme os vossos espíritos inquietos e ofendidos!

4 comentários:

Anónimo disse...

Infelizes dos ateístas que eventualmente também o são em relação ao futebol...Já imaginaram porque passam aqueles que vêem o país a "afundar" (para eles não foi uma surpresa)sem o consolo de uma adoração à imagem da virgem peregrina, de um extase com a visita do papa ou de um orgasmo com a vitória do Benfica?!

E continuamos com Fátima, futebol e o fado de uma opinião pública ignorante e não pode ser de outra forma quando nem licenciados conseguem superar estas doenças mentais...

amsf

sancho.gomes disse...

amsf,

você é mesmo assim? sofre como que uma malformação congénita, uma doença de família, chamemos-lhe assim, ou teve de estudar para isso?

Anónimo disse...

Infelizmente tive que estudar pois o ser humano é naturalmente supersticioso e aleanável!

O filosofo Sancho devia saber que num mundo anormal os pretensamente "normais" são-no porque estão em sintonia com a anormalidade onde estão inseridos pelo que sugiro que tire as devidas consequências...se o conseguir...

amsf

Sancho Gomes disse...

amsf,

vou já retirar essas consequências que, na sua opinião, são devidas...