8.10.10

A Estrada

A vida sem qualquer expectativa. Sem esperança e sem fé. Quando tudo o que resta é pegar na mão do teu filho e continuar a percorrer a estrada, mantendo a última bala na câmara para, se necessário for, o poder matar. Porque é imperioso que nós não sejamos “os maus”. É imperioso que os “portadores do fogo” permaneçam “os bons”.
A Estrada, de Cormac McCarthy é um dos mais brutais e angustiantes livros que li ultimamente.

3 comentários:

amsf disse...

Se for como o "Meridiano de fogo" há muito melhor...

Sancho Gomes disse...

amsf,
não li o Meridiano de Fogo, portanto não faço comparações. mas considero-me, de certa maneira, "versado" em literatura pesada e acredite que A Estrado é brutal!

Gonçalo disse...

É um dos melhores livros que li na vida, Sancho. Aliás, o Cormac McCarthy é, na minha modesta opinião, um dos melhores escritores da actual geração norte-americana.