5.9.09

Confundir opinião com informação

O Miguel Fonseca, membro da Comissão Política Regional do PS-M, muda de opinião muitas vezes. Tem todo o direito de fazê-lo. Só não muda quem não evolui. Ou quem não tem motivações para mudar. Mas para justificar algumas das mudanças utiliza argumentos com uma carga demagógica considerável.

Desta vez, depois ter passado meses a criticar o Dossier de Imprensa e o painel que corporiza um dos espaços de opinião da televisão regional, vem clamar contra a suspensão do programa, comparando-a ao encerramento abrupto e até agora inexplicável do Jornal Nacional da TVI.

Para o Miguel, suspender um programa de OPINIÃO, numa televisão regional, em período eleitoral, é igual a suspender um ESPAÇO DE INFORMAÇÃO, ou melhor, O MAIOR ESPAÇO DE INFORMAÇÃO DA TELEVISÃO NACIONAL. O Miguel, membro da Comissão Política Regional do PS-M, confunde OPINIÃO com INFORMAÇÃO, o que não me parece lá muito correcto. Enfim...

5 comentários:

Anónimo disse...

"O MAIOR ESPAÇO DE INFORMAÇÃO DA TELEVISÃO NACIONAL"

Está tudo dito sobre quem escreve tal aberração!

Suponho que tal afirmação também pretenda ser uma informação e não uma mera opinião!

amsf

Gonçalo disse...

Que saudades suas, camarada! Você, na sua ignorante presunção, desconhece os dados e, como habitualmente, opina. Saiba vossa excelência que todos os dados de audimetria referem que o Jornal Nacional da TVI é o MAIS VISTO DE TODOS OS ESPAÇOS DE INFORMAÇÃO DA TELEVISÃO EM PORTUGAL. Ó homem, informe-se antes de escrever os disparates que escreve!

Anónimo disse...

De facto, não entendo as reacções hiperbólicas, desaustinadas, desenfreadas e precipitadas (e nalguns casos a roçar uma básica rudeza) dos colaboradores deste blogue. À mínima contrariedade (leia-se, discordância de um leitor relativamente a um ou outro post) agridem em tom Jardinista tudo e todos. O vosso poder de encaixe está ao nível zero. Recomenda-se tolerância, polidez e cortesia para quem vos lê. Ou não querem leitores? A camada de verniz que vos cobre é de tal modo fina que estala com uma imensa facilidade....

Gonçalo disse...

Caro anónimo: quererá você explicar-nos como é que devemos responder? Se o quiser fazer, pelo menos assuma-se. Não gosto, e digo-lhe francamente, de comentários anónimos. A covardia chateia-me e não posso fazer nada quanto a isso. Eu, quando tenho uma posição, seja a favor, seja contra o PSD, assumu-a. Toda a gente sabe quem eu sou e onde fica a minha porta, como tal...

De resto, comentários mal informados, que dizem qualquer coisa como "Está tudo dito sobre quem escreve tal aberração!" levam a resposta óbvia. Ou acha que classificar uma opinião de "aberração" é diferente de classificar outra como ignorância? É que eu não vejo a diferença...

Quanto aos leitores que temos ou não temos, alguma vez nos viu apelar a que nos leiam? estou-me, sinceramente, nas tintas para isso... Se você não nos quiser ler, está à vontade, não me aquece nem me arrefece até porque nem sei quem é.

E camada de verniz que me cobre? onde está ela que nunca descobri?

Sancho Gomes disse...

Mas por que carga d'água os anónimos que por aqui comentam acham que têm o poder provocar em nós reacções "desproporcionadas"? E que tam um bocadinho de humildade?