8.2.10

Questões

No meio desta merda toda, e após ler o "integral" das escutas publicadas pelo Sol, gostava de saber o papel do Procurador Geral da República no meio disto tudo. Porque ráio de carga de água, após ter lido os despachos do procurador distrital de Aveiro e do Juiz, que diziam claramente haver suspeitas da práctica de um crime grave mandou arquivar o processo?

Curiosa foi a postura do PS que, ontem, tentou uma investida mediática para anular os efeitos da notícia do Sol: ninguém negou o teor das conversas. Condenaram, isso sim, o "jornalismo do buraco da fechadura" - Sócrates dixit. Ou seja, não é importante o que vem relatado mas sim a forma como foi obtido.

Se Sócrates soubesse um "pedacinho" sequer de História, saberia que existiu um caso Watergate, que levou à saída de um presidente dos EUA... Por exemplo. Se o homem classifica a investigação do Sol como jornalismo do buraco da fechadura, como classificaria a investigação do Watergate? Mas o senhor já deu provas de que é um perfeito ignorante, como se poderia pedir que soubesse de História...

O que me custa a perceber é a razão pela qual este pobre povo continua não conseguir indignar-se, prisioneiro das tácticas dos partidos (todos) e de um medo medonho, que salvo raras excepções condicionou a nossa História.

3 comentários:

Anónimo disse...

De que é que está a falar! Do controlo efectivo do Jornal da Madeira!?

amsf

Gonçalo disse...

Ó homem, deixe lá de dizer asneiras e defender o indefensável... Isso fica-lhe mal. E então a RTP? tem visto os últimos telejornais? e então a RDP? Tem ouvido rádio? Porra é que você é dos tais que nem com todas as evidências à frente do seu santo nariz se convence...

Viu-me, por acaso, defender aqui o controlo do JM? Mas posso avançar-lhe uma coisa: se o estado central tem uma rádio (com três canais mais os canais regionais) e uma televisão (com cinco canais) porque ráio de carga de água o GR não pode controlar um jornal? Ou você acha que o condicionamento da informação da RTP e da RDP é diferente? Uma televisão que faz "directos" no dia em que Sócrates comemorou 100 dias num patético almoço, que não encara como relevante e motivo para abrir telejornais o caso denunciado pelo Sol é o quê?

Você, na sua ânsia de defender o primeiro-ministro esquece-se de tudo e mais alguma coisa... Repito, só lhe fica mal, de facto. É que nem o Farpas ou o Miguel Fonseca chegam tão longe...

Anónimo disse...

Só estava a fazer uma constactação para que não se pense que só uma das "facções" segue determinadas estratégias de controle da comunicação social. É próprio do poder tentar obter mais poder, legalmente e ilegalmente, lá e cá!

Na minha perspectiva existiriam dois crimes e não um único, cá e lá, utilização de dinheiros públicos para fins partidários, subsídio do JM e compra da TVI pela PT (Golden Share) e manipulação da opinião pública (efectiva no caso do JM, supostamente tentada no caso TVI).
Se não se condena uns não se tem moral para condenar outros...

amsf