28.9.05

La opinion

No Diário (www.dnoticias.pt), João Isidoro, deputado do PS-Madeira na Assembleia Legislativa Regional, escreve isto sobre a candidatura do PS-Madeira à Câmara Municipal do Funchal:

"(...) as propostas dos candidatos das listas do PS-M são excessivamente despesistas e de cumprimento quase impossível;

(...) o ridículo de que se cobre quem propõe a criação de comunidades terapêuticas para toxicodependentes, sabendo-se de antemão que nenhuma Câmara Municipal tem essa vocação ou terá condições financeiras para as concretizar;

(...) a insistente demagogia com a promessa de criar mil empregos por ano através da Câmara do Funchal;

(...) a sistemática suspeição, lançada pelo líder do Partido e pelo candidato do Funchal, em relação a tudo e a todos, distribuindo acusações de corrupção sobre autarcas, empresários, funcionários da Câmara e outros cidadãos, sublinhando desse modo, uma campanha negativa que não prestigia os seus autores nem mobiliza o eleitorado para as tarefas do futuro, enfim, sobre tudo aquilo que continuo a considerar constituírem aspectos que vêm afectando perigosamente uma campanha que eu e muitos socialistas preferiam civilizada, responsável e voltada para o futuro
."

Mais palavras para quê?

11 comentários:

Zarco disse...

Quando um desgracado como o Isidoro Xavelha torna se num referencia para os vossos posts, entao ta tudo explicado.

Anónimo disse...

Cá está o sr. Isidoro no seu melhor! Há um ano, quando estava em risco de não ser eleito para o seu terceiro mandato (que dava direito à reforma), andava caladinho e o Jacinto Serrão já era líder do PS-M. O que mudou então para acontecer esta alteração de 180 graus na sua posição. Eu explico. O sr. Isidoro lá conseguiu o seu 3.º mandato (custou-lhe a língua, pois lambeu a bota do dr. Bernardo Trindade até ficar com a boca em sangue). Acontece que as mudanças que o Sócrates introduziu no estatuto dos políticos, o sr. Isidoro não garante já a sua desejada pensão, pois o 3.º mandato não chega. Por isso, está empenhado em derrubar o Jacinto Serrão para ver se até às eleições regionais de 2008 tem outro líder que lhe garanta o lugar de deputado. É preciso ver que o sr. Isidoro não sabe fazer mais nada na vida. Alguém sabe qual é a sua profissão?

Zarco disse...

O Isidoro Xavelha antes de ser deoputado vendia tecido ao metro numa loja manhosa, ou seja ja era burlao.
Discordo quando afirmam que o Isidoro estava calado antes das eleicoes regionais, nao e verdade. Ele passou horas a chorar, literalmente, no gabinete do Serrao, a usar argumentos como "eu tenho a casa para pagar e se ficar mais um mandato fico com a reforma vitalicia...", "eu tenho uma amante para sustentar e preciso do ordenado de deputado..." e ao mesmo tempo organizou uma guerrilha na Concelhia do PS de Camara de Lobos, que como sabem durou ate o congresso deste ano. Ele como nao tem mais hipotese, faz este servico para ver se o PS tem maus resultados e dai cobrar do PSD ou tentar derrubar esta direccao. Enfim, um verme da pior especie.

Anónimo disse...

Realkente voces estao sempre na primeira linha quando se trata de merda - como é o caso - contra o PS e a favor do PSD.

Anónimo disse...

A mosca disse...

De facto parece-nos que é um triste exemplo do que são as facadas nas costas na política, das quais fala tanto o dr. Jardim. Lamentável. E a mulher deste deputado parece que trabalha na sede do PS, ainda por cima.

8:43 PM
Anônimo disse...

A mulher trabalha no grupo parlamenatr, com acesso a informações que o sr. Isidoro passa a membros do governo (p.e. ao Manuel António que lhe faz uns favores em contrapartida) e ao PSD. Estes artigos provocatórios é para ver de passa a deputado independnente e completa o tempo necessário para a subvençao vitalícia. Se tivesse coerência renunciava ao mandato de deputado, lugar que deve ao PS e à actual direcção contra a qual conspira com o Torres, Caldeira e Rita, todos com direito a destaque no "independente" Diário quando batem no partido a quem devem as reformas de que gozam. E se fosse honesto, o Isidoro pagava o que deve ao partido e devolvia o dinheiro que desviou da cooperativa que levou à falência. Com esse dinheiro nem tinha necessidade de pedir um casa ao governo, o que justifica todas estas provocações antes das eleições. Lembram-se do Isidoro pedir para voatrem noutro partido em Câmara de Lobos e de arranjar candidatos para outros partidos. É preciso ter lata e o Diario deveria ter algum pudor em dar guarida a um analfabeto que só sabe elogiar o sectetário da Agricultura e do Equipamento Social, já se sabe por que motivos.

11:08 PM
Anônimo disse...

Dizem que o Isidoro e os outros lacaios do Mota Torres é que escreveram a carta anónima contra o Serrão que o afilhado do Cunha Silva colocou na primeira página do Diário. Mas que mafia.

Sancho Gomes disse...

É engraçado: todos os paladinos da denúncia da corrupção e da ilegalidade, que proclamam aos sete ventos a sua isenção e honestidade, quando toca à Dr. Jacinto Serrão (ele é Dr.?), cai-lhes a máscara e assumem as dores do senhor.
Interessante, até porque existem várias suspeitas de procedimentos menos claros dentro do PS liderado por este senhor. Para onde vai a luta contra a corrupção e pela legalidade e transparência da política? Ou então, todos os outros (a Rita, o Torres, o Caldeira – como dizia um anónimo – mais todos os vereadores socialistas à Câmara Municipal do Funchal e outros históricos do PS-Madeira) são todos uns infiltrados com a única missão de minar a estrutura idílica erigida pelo Dr. Serrão e pelo jovem “Barão do Norte?”
Haja decoro!

Vampiro disse...

Ó menino Sancho, quer colinho? Se quer colinho pode procurar o senhor Isidoro, ele concerteza não se importará nada. Upa-lá-lá Upa-lá-lá. Como está contente o menino Sancho e o sr. Isidoro também. Upa-lá-lá.

Sancho disse...

Vampiro,

vá ser idiota com a mamã!
E se quiser provocar, não se esconda atrás da capa do anonimato. Deixe de ser covarde!

Vampiro disse...

Não posso recorrer mais à mamã, ela já não tem pinga de sangue. Agora estou à procura de pescoços mais jovens, mas de mulher. Do meu menu não constam salsichas Isidoro. Quanto ao anonimato, sou vampiro, logo, se aparecesse à luz do dia era a morte do artista.

A mosca disse...

Deixem-se dessas merdas, porra!!!!

Anónimo disse...

hehehehehehe

e vivam os palhaços